Caspa – Irritante e incómoda.

Caspa – Irritante e incómoda.


Caspa

A caspa, não sendo uma questão de saúde grave, pode ser motivo de incómodo e, em alguns casos, difícil de gerir, irritante e incómoda, daí ser o tema de hoje.

A caspa é caracterizada pelo aparecimento de escamas brancas ou cinzentas no cabelo, que, muitas vezes, se soltam, caindo para os ombros. É mais comum em jovens adultos, do sexo masculino, com um couro cabeludo oleoso. Não é grave nem contagiosa, mas pode originar prurido (comichão) no couro cabeludo, gerando, por vezes, algum incómodo.


Dois tipos de caspa

  • Oleosa – Manifestação da dermatite seborreica, doença que se caracteriza por um fenómeno inflamatório causado pelo excesso de oleosidade, associado à presença de certos fungos. Este desequilíbrio pode ser causado por variações hormonais ou stress e o resultado é vermelhidão e comichão intensa do couro cabeludo, com escamas oleosas e amareladas que se colam à cabeça;
  • Seca – Pode corresponder a uma forma mais suave da caspa oleosa ou traduzir apenas um fenómeno natural de descamação. Esta descamação pode resultar de uma renovação mais rápida das células do couro cabeludo, do uso de produtos agressivos e do secador, de fricção excessiva, de uma alimentação pobre em minerais, como o zinco, e vitaminas, como as do complexo B, e ainda em certas gorduras. As manifestações mais comuns são a comichão e as partículas secas, muito finas e brancas que se libertam facilmente.

  • A caspa é um problema comum, mas não há razão para viver com este desconforto. Em primeiro lugar, adote alguns gestos essenciais no seu quotidiano:

  • Evite a aplicação de produtos que possam ser agressivos para o couro cabeludo, como alguns produtos de auxílio ao penteado (exemplo: lacas e espumas);
  • Aprenda a gerir o stress – este afeta a sua saúde de um modo geral, podendo contribuir para desencadear o aparecimento de caspa ou para agravar outras manifestações associadas à mesma;
  • Aproveite os benefícios do sol: a radiação solar pode ser benéfica para quem tem caspa, mas a exposição ao sol deve ser feita de um modo regrado;
  • Se o seu couro cabeludo tem tendência para a oleosidade, lavá-lo diariamente (com um champô adequado para o efeito) pode ajudar a prevenir o aparecimento ou agravamento da caspa;
  • Deixe o cabelo secar ao natural – evite o uso de secadores e de outros aparelhos que sejam agressivos para o cabelo, como placas de alisar.

  • Vários fatores podem contribuir para o aparecimento de caspa, nomeadamente:

  • Dermatite seborreica: uma condição da pele em que esta, por norma, se apresenta vermelha e oleosa, coberta de placas brancas ou amarelas. Pode ocorrer ao nível do couro cabe-ludo, mas também noutras zonas do corpo, como as sobrancelhas e a parte de trás das orelhas;
  • Pele seca: se a pele estiver muito seca, também pode surgir caspa, mas as escamas serão tipicamente mais pequenas e menos oleosas;
  • Dermatite de contacto: pode ocorrer, por exemplo, por sensibilidade a alguns ingredientes presentes em champôs e outros produtos de cabelo;
  • Fungos da espécie Malassezia: presentes no couro cabeludo de muitos indivíduos, podem provocar irritação na pele.

  • A nossa Farmácia estará sempre ao seu dispor para, a qualquer hora, o ajudar neste com este problema que é incomodativo e bastante frequente. Não deixe de nos consultar!



    Artur Pinhão

    Outubro 2019