Depressão – Sinais de aviso e tratamento

Depressão – Sinais de aviso e tratamento

depressão é uma perturbação do humor que interfere na capacidade para funcionar no dia a dia e apreciar os aspetos positivos da vida, muito comum nos tempos pós-férias, daí ser o tema de hoje.

É uma doença do foro mental, caracterizada por sentimentos de profunda tristeza e desinteresse, apresentando um vasto conjunto de sintomas – físicos e emocionais.

Na origem de uma depressão podem estar fatores tão diferentes como as características da personalidade do doente, doenças pré-existentes, medicamentos, abuso de substâncias como o álcool, ou mesmo a hereditariedade.

Frequentemente a depressão surge associada a momentos decisivos na vida de uma pessoa como: o desemprego, o divórcio, a morte de um amigo ou familiar, o período pós-parto, ou até a reforma da vida profissional.

As hormonas também têm influência, por isso as mulheres têm o dobro da tendência dos homens para terem uma depressão. E a idade também conta, sendo os idosos particularmente vulneráveis.

A depressão pode chegar a qualquer altura da vida. O que é importante é reconhecer os sinais e procurar ajuda, pois uma depressão mal tratada pode conduzir a situações graves, em que a incapacidade de lidar com os sentimentos gera pensamentos e comportamentos extremos, como o suicídio.

Sentimentos de profunda tristeza e um progressivo desinteresse pelas atividades do dia a dia, pelo trabalho ou pelo convívio com amigos e familiares, são os primeiros sinais de alarme: uma depressão pode estar à vista.

Mas há outros sintomas, físicos e emocionais, que ajudam a identificar esta doença do foro mental. Assim acontece quando:

  • Se sente triste a maior parte do dia, todos os dias;
  • Tem uma sensação de vazio, inutilidade e culpa;
  • Chora “por tudo e por nada”;
  • Perde interesse por atividades que, antes, lhe davam prazer;
  • Sente ansiedade e inquietação, sem razão aparente;
  • Tem dificuldade em concentrar-se e em tomar decisões;
  • Tem dificuldade em dormir ou, pelo contrário, sente vontade de dormir o dia inteiro;
  • Se sente cansado a maior parte do tempo, sem justificação;
  • Perde ou ganha peso sem explicação;
  • Chega a ter pensamentos sobre morte e suicídio.

Mais do que duas semanas com um ou alguns destes sintomas, requer a procura de um profissional de saúde, para o ajudar.

depressão trata-se com recurso a medicamentos – antidepressivos – ou a apoio psicológico – psicoterapia -, sendo comum uma abordagem que combine ambas as terapêuticas.

Contudo, pede-se ao doente que, simultaneamente, faça um esforço no sentido de introduzir alterações no seu estilo de vida, procurando lidar com as emoções, os comportamentos e os acontecimentos que possam estar na origem da depressão.

Faça um esforço

  • Respeite as indicações do médico quanto ao tratamento: nunca o altere e nunca o interrompa por iniciativa própria;
  • Mantenha uma alimentação saudável e pratique exercício físico;
  • Partilhe os sentimentos com os outros (familiares e amigos);
  • Evite os pensamentos negativos. Seja tolerante consigo próprio e acredite que vai superar a depressão.

Se precisar de esclarecimentos sobre este tema, não hesite em pedir ajuda ao seu farmacêutico!

Artur Pinhão

Setembro 2020