Hipercolesterolemia – assintomática e silenciosa

Hipercolesterolemia – assintomática e silenciosa

A hipercolesterolemia é assintomática silenciosa. Isto significa que quando surgem os primeiros sintomas já a doença evoluiu, logo, a vigilância e determinação do colesterol, de forma regular, é fundamental como medida de monotorização precoce da doença cardiovascular, sendo o tema a abordar hoje.

 É um facto que todos temos colesterol, uma gordura indispensável para o nosso organismo que tem duas origens: produção endógena no fígado e aporte através da nossa alimentação.

O colesterol é uma gordura essencial para o organismo e, simplificando, podemos dizer que se divide em dois tipos: o bom (HDL) e o mau (LDL).

HDL tem um papel de limpeza das artérias, pelo que, quanto mais altos forem os seus níveis, menor o risco de doenças cardiovasculares, como o enfarte do miocárdio (“ataque cardíaco”) e o acidente vascular cerebral (AVC) – duas das principais causas de morte em Portugal. O LDL, por sua vez, tende a depositar-se na parede das artérias, podendo representar um risco maior das doenças referidas acima.

Quando o colesterol está em excesso (hipercolesterolemia), deposita-se nas paredes das artérias, formando placas que reduzem o calibre das mesmas. Tal dificulta o fluxo de sangue até aos órgãos e tecidos do organismo, originando um maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

Fatores que podem aumentar os valores de colesterol:

  • Hipercolesterolemia familiar 
  • Alcoolismo;
  • Hipotiroidismo (doença da tiroide);
  • Diabetes;
  • Extração dos ovários;
  • Gravidez.

A determinação dos níveis de colesterol pode ser efetuada na sua farmácia através de uma amostra de sangue obtida facilmente através de uma picada no dedo.

A monitorização destes valores é, então, uma ferramenta essencial na prevenção das doenças cardiovasculares, permitindo a deteção precoce de valores prejudiciais para a saúde e proporcionando a hipótese de ajustar estilos de vida a essa realidade.

O colesterol, por norma, pode ser determinado a qualquer hora do dia. No entanto, caso seja necessário confirmar um resultado, a nova determinação deve ser feita após um jejum mínimo de 9 horas.

Os valores normais de colesterol total devem ser inferiores a 190 mg/dL quando se trata da população em geral (sem fatores de risco ou outras doenças crónicas).

Medidas para reduzir os níveis de colesterol:

  • Reduza o consumo de alimentos ricos em gorduras saturadas (manteiga, queijos gordos, produtos de charcutaria, por ex.: salsichas, alheiras, chouriço, entre outros);
  • Pratique atividade física de forma regular;
  • Deixe de fumar;

Uma alimentação equilibrada, a prática de atividade física adequada, não fumar, vigilância e toma de medicação (quando prescrita) são formas de conseguir controlar o nível de colesterol que existe no sangue e assim reduzir o risco de vir a desenvolver uma doença cardiovascular.

Controle os seus valores de colesterol, conte connosco para ajudá-lo!

Artur Pinhão

Dezembro 2020