Tosse – Uma defesa do organismo

Tosse – Uma defesa do organismo

Com a chegada do frio e das primeiras chuvas, chega quase invariavelmente a TOSSE. A tosse é natural, mas não deve ser negligenciada, daí que é o nosso tema hoje.

A tosse é um mecanismo de defesa do corpo que permite a expulsão de substâncias indesejáveis. A tosse não é uma doença mas um sintoma associado a um processo patológico. Ou seja, a tosse é um mecanismo natural de defesa contra agressões ao sistema respiratório

Quando inspiramos, o ar que entra pela boca e pelo nariz transporta também substâncias e partículas diversas, como pó e pólenes, fumo dos escapes ou de cigarros. Essas substâncias ou partículas são detetadas por células existentes nas vias respiratórias que, ao ficarem irritadas, estimulam os pulmões a libertar ar rapidamente, de modo a expulsá-las.

 

Entre as suas principais causas incluem-se:

– Infeções, alergias (devido à exposição a aeroalergenos como o pó e os pólenes), asma, inalação de corpos estranhos, doenças brônquicas crónicas, doença cardíaca, refluxo gastroesofágico, tabagismo, medicamentos (como alguns usados no tratamento da hipertensão).

Quando a tosse é ocasional e dura até três semanas considera-se aguda, por oposição à tosse crónica, quando se prolonga por mais de três semanas.

Por ser tão frequente e muitas vezes associada a outras doenças, é importante que saiba como e quando tratar.

A tosse produtiva (com expectoração) é protectora e facilita a remoção de partículas estranhas. Esta tosse não deve ser suprimida com antitússicos, mas facilitada com expectorantes. O uso de antitússicos levaria à acumulação de secreções e ao atrasar da recuperação.

Habitualmente, a tosse não produtiva (seca) é a resposta a estímulos irritativos da faringe, laringe e vias respiratórias superiores e não tem efeito protector.

 

Em qualquer um dos casos, este sintoma deve sempre ser lavado a sério e deve-se procurar saber o que a causa. Se na maioira dos casos ela pode ser sinal de uma gripe ou alergia, noutros pode alertar para uma doença mais grave.

 

Tratamento da Tosse

O tratamento da tosse depende da causa e, se possível, deve-se sempre tentar tratar a causa da doença. Dependendo do tipo de tosse e qual a suposta origem utilizam-se vários medicamentos: a antitússicos ou a expectorantes/mucolíticos.

 

  • Bivolvon Linctus Adulto
  • Levotuss

 

Também o tratamento não farmacológico deve ser tido em conta:

  • Beber muitos líquidos que ajudam a limpar asa secreções;
  • Evitar o álcool a cafeína e o tabaco;
  • Evitar esforçar a voz;
  • Humidificar o ambiente;
  • Descansar.

 

Na maior parte das vezes, os sintomas desaparecem após alguns dias. Mas se a tosse persistir por 3 ou mais dias ou se for acompanhada de sangue; produção excessiva de muco; muco de cor amarelada ou esverdeada; dor no peito; febre elevada; dificuldade respiratória ou perda de peso involuntária deverá consultar o médico.

 

Se a tosse tomar conta de si, a nossa farmácia e o seu farmacêutico está pronto a ajudar a tratá-la!

 

 

Artur Pinhão

Novembro 2018